quinta-feira, maio 07, 2009

Procurando empregos (1)

Não... procurar um emprego no Canadá DEFINITIVAMENTE NÃO É a mesma coisa que procurar um emprego no Brasil... pelo menos para a maioria das pessoas.

A primeira coisa que você tem que saber é que aqui a maioria dos empregos disponíveis não está publicada em sites de empregos ou em jornais nos finais de semana.

Mas como? Como é que a empresas informam que estão com necessidade de novos empregados se elas não divulgam isto?

Isto foi uma das preciosas informações que eu tive durante as minhas sessões de consultoria para recolocação.

Existem várias razões pelas quais as empresas não colocam os anúncios de vagas publicamente, dentre as quais:
- Necessidade de manter em sigilo a abertura de uma vaga em razão do atual empregado ainda estar trabalhando;
- Necessidade estratégica para não divulgar carências, trabalhos que estão sendo desenvolvidos, ações de outras empresas concorrentes, etc;
- Existência de contratos com empresas de recrutamento. Existem centenas de empresas especializadas que são responsáveis por recrutar empregados para várias empresas inclusive as pequenas e médias que não tem muito orçamento para fazer gestão de RH. Lembre-se que aqui, eles terceirizam muito os serviços que não são essenciais;
- Falta de interesse em receber "um milhão de CVs" pela internet e ter que ficar dando satisfação à todo momento para os candidatos...

Peraí... que negócio é este de dar satisfação?

No Brasil a gente não está acostumado a "acompanhar" o processo de busca de um emprego, mas se você não fizer isto aqui... em questão de dias o seu CV vai parar em alguma gaveta ou arquivo MORTO.

De regra geral, o processo de busca de emprego segue o seguinte fluxo:

A) Para vagas abertas (disponíveis em sites ou anúncios)

1 - Verifique se você atende no mínimo a 80% dos requisitos do cargo.
Isto é muito importante. Se no seu CV não estiver bem claro que você possui estes requisitos como experiência ou como formação, então seu CV vai parar em alguma gaveta ou arquivo MORTO.
2 - Escreva uma carta de apresentação (muito bem escrita) se candidatando para o cargo e enfatizando que você atende às exigências do cargo.
3 - Se conhecer o nome da pessoa de RH ou do "cliente" do posto, procure ligar para saber se ele recebeu seu CV e quando poderiam marcar um "rendez-vous" para conversarem à respeito. SIM, É ISTO MESMO... se você não ficar em cima da empresa, seu CV vai parar em alguma gaveta ou arquivo MORTO.
4 - Se o seu CV for bom mesmo para o cargo, eles deverão te fazer uma primeira entrevista por telefone. Esteja preparado para isto, senão vai ser pego de surpresa e não saberá o que falar. Em outro post eu dou detalhes sobre este tipo de entrevista. Obs: normalmente este tempo de espera entre o envio do CV e a ligação telefônica pode variar de alguns dias até alguns meses.
5 - Passada a entrevista telefônica, você terá dois caminhos: Se fez uma boa imagem, eles te chamarão para uma entrevista pessoal. Se não fez uma boa imagem, seu CV vai parar em alguma gaveta ou arquivo MORTO.
6 - Chamado para uma entrevista pessoal, todas aquelas dicas de como se vestir, como se portar, o que falar, o que não falar estão valendo. Uma informação importante é você buscar informações sobre a empresa. Eles gostam de saber que você conhece o que a empresa faz, seus principais clientes, etc.
7 - Depois da entrevista, vem o período de espera pela resposta. Este tempo também pode variar muito... de dias à meses. O importante é você continuar a manter contato com a empresa e fazer o acompanhamento do processo, ou seja, ligar de tempos em tempos para saber se eles já decidiram sobre a sua contratação.
8 - Se te chamarem, BINGO.... seu CV vai pro RH da empresa.

B) Para vagas "fechadas" (não publicadas em sites ou anúncios)
1 - Seguir todos os passos do ítem A começando pelo ítem 2 e adptando a sua carta de apresentação para um texto de "candidatura espontânea".

Algumas dicas para conseguir um emprego rápido.

1) Faça um ótimo trabalho de auto-conhecimento. Esta é a parte chata da história. Pode parecer sem sentido a gente ficar falando de nós mesmos, mas isto é importante para que possamos "montar" as cartas de apresentação e estarmos bem preparados para responder às perguntas dos entrevistadores

2) Faça um levantamento bem amplo de todas as empresas que atuam na sua área de interesse ou que possuam cargos de trabalho de acordo com seus objetivos. Atenção que aqui existem muitos cargos que não existem no Brasil e vice-versa. Uma fonte muito interessante de consulta sobre quais os cargos e profissões que possam te interessar, vocês vão achar no Emploi-Quebec.

3) Procure se informar detalhadamente sobre as empresas nas quais você vai mandar seu CV. Ligue para a recepção, descubra o nome do gerente de RH, o nome do gerente da sua área (TI, Adm, Financeiro, etc), telefones, e-mails, etc, etc.

4) MUITO IMPORTANTE: envie o máximo de cartas de apresentação que puder. Nas minhas buscas, de cada 20 cartas enviadas, recebia 3 ou 4 telefonemas... destes saia 1 ou 2 entrevistas. Logo, se mandar umas 20 cartas, poderá fazer uma ou duas entrevistas.... É POUCO. Lembre-se que você é apenas mais um na multidão.

5) Está com vergonha de ligar? está com medo de enviar uma cartinha? está sem saber o que escrever? está com medo das entrevistas?... bem, você terá que resolver estes problemas ou ter uma boa reserva financeira para aguardar alguém te ligar para oferecer um emprego. Mas recomendo que espere.... sentado. Melhor, deita e dorme. Vai demorar.

6) Torne-se um "procurador de emprego profissional" (não tem na lista do Emploi-Quebec, mas deveria).... Vá, até a biblioteca e pegue todos os livros que interessar sobre "como fazer um CV", "como escrever uma carta de apresentação", "como procurar um emprego", "como participar de uma entrevista", etc. Eles tem uma enormidade de publicações sobre o assunto.

7) Faça seus trabalhos em inglês e françês. Isto ajuda à praticar o idioma, a desenvolver o vocabulário e você fica preparado caso o recrutador peça um ou outro. Detalhe: dá um trabalhão doido, fazer isto.

Bem, é isto por hoje. Amanhã eu continuo... afinal, tenho que TRABALHAR.

5 comentários:

.Mariana.Daniel. disse...

UAU! Rogério, só posso agradecer mesmo por todas essas dicas, super explicadinhas, super pé no chão! Parabéns!

Estou pesquisando muito sobre isso, pois devemos nos mudar no final de julho e definitivamente não quero esperar deitada e dormindo... Na verdade, talvez me dê ao luxo de ter uns diazinhos de férias antes de começar no cargo de "procurador de emprego profissional"... hehehe

Queria indicar a leitura dos seus textos (este e os outros relacionados que vc escreveu há um tempo atrás) lá no blog, pode ser?

Abraço e tudo de bom!
Mariana

Thiago disse...

Ola Rogerio,

Eu gostei muito deste seu posto. Muito organizado e metodologico. Eu tenho certeza que o emprego vai chegar logo para você.

Eu queria te perguntar se você me autoriza a fazer um fluxograma do seu esquema para vagas abertas A. Seria bem interessante deixar isso em imagens para as geracoes vindouras.

Um abraço!
Thiago
http://dobrasilaoquebec.blogspot.com

Taty disse...

Nossa, ótimas dicas... realmente aqui no brasil a coisa é mais passiva (e eu odeio heheehe)... beijocas

LiliX disse...

AH QUE BOM q este blog voltou à vida!
:)

adoro isso aqui e estes posts tão demais!
Até breve!

Thiago disse...

Só pra deixar registrado (depois de uma eternidade), o post com a imagem.

http://dobrasilaoquebec.blogspot.com/2009/05/organograma-da-busca-por-empregos.html

Abs