quinta-feira, outubro 09, 2008

Imigrantes brasileiros e imigrantes canadenses

Olà a todos,

Será que se o Brasil recebesse a quantidade de imigrantes que o Canadá está recebendo, nós saberíamos aceitar as diferenças culturais?

Recentemente, ouvi algumas pessoas no Brasil reclamarem de palestrantes que não falavam fluentemente o português em uma apresentação.

Bem, o palestrante não é brasileiro, assim como nós que estamos aqui no Canadá não somos canadenses... mas na maioria das vezes eles tem muita paciência para entender o nosso francês e o nosso inglês macarrônico.

De certa forma, isto me fez pensar até que ponto os brasileiros aceitariam os imigrantes como os canadenses aceitam??? Será que seríamos tão abertos a um processo de imigração assim como são os canadenses??

Agora o inverso: Como será que os canadenses nos vêem falando mar-o-meno....??

Não é fácil para ninguém chegar diante de uma platéia e falar no idioma sem ter a fluência adequada... eu já passei por isto e posso garantir... não desejo para o meu pior inimigo.

Aproveito para parabenizar aqueles que estão dispostos a encarar este desafio de morar em uma outra cultura e se esforçar em se adaptar mesmo com todas as dificuldades de idioma que enfrentamos diariamente.

Paciência, humildade e determinação são a chave do sucesso para qualquer imigrante.

À bientôt.

4 comentários:

Jaqueline disse...

Oi Rogério e Luciane! Tudo bem?
Gosto muito do blog de vcs e continuo acompanhando (já postei um comentário há alguns meses). No momento, meu marido e eu estamos esperando o pedido dos exames médicos.
Nós não temos filhos, mas temos dois gatos que vamos levar para Montréal. Vi uma foto sua no sofá com um gato e fiquei curiosa: Vc o levou do Brasil? Se foi, vc poderia nos dar algumas dicas? Foi tudo tranqüilo com a viagem dele? Qual foi a empresa aérea que vcs utilizaram?
Obrigada desde já e boa sorte pra vcs todos aí.
Jaqueline (jaqueline57@hotmail.com)

Rogério disse...

Post um tanto espinhoso, rs...

No meu ponto de vista, assim como um representante de empresa, educadamente, deve se esforçar para conhecer a cultura local e o idioma, o palestrante deveria sim se sair satisfatoriamente no seu momento. Em último caso, poderia solicitar a opinião de um intérprete. Caso contrário é fácil pensar em arrogância!!! ainda mais de um francês ou descendente, ;o)

Sobre o outro ponto, por não precisarmos da imigração, acho que é comum a falta de paciência com imigrantes. Por um lado um certo desinteresse pelos Asiáticos, de língua portuguesa e dos nossos países vizinhos. Por outro, por uma competição desleal, pois imigrantes de língua inglesa podem tomar o nosso lugar da noite para o dia. Em nosso próprio país devemos nos adequar aos seus costumes.

Grande abraço!

Rogério

Leslie disse...

Achei o post de grande importância em termos, pois ainde tem muita gente no processo que sempre se acha "a vítima" e esquecem que o mundo é real.

abraços

Camila disse...

C'est lá vie!!!
Ou a gente se coloca como imigrante ou a gente faz de tudo para socializar... e olha que ainda temos a simpatia e cordialidade dos quebecoise.
Bem, mudando de assunto, quando vêm nos visitar? Todos já passaram por aqui... faltam vcs!!!
beijos
Camila